Receitas mais recentes

Agora você pode sincronizar suas receitas favoritas do New York Times com o Evernote

Agora você pode sincronizar suas receitas favoritas do New York Times com o Evernote



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Use a caixa de receitas de culinária do NYT para salvar receitas de qualquer lugar na web, incluindo a refeição diária!

Todas as suas receitas favoritas do NYT Cooking serão salvas automaticamente na sua conta do Evernote.

O New York Times transformou a ideia clássica da caixa de receitas em uma opção um pouco mais de alta tecnologia para o cozinheiro doméstico moderno, que tem mais probabilidade de salvar um link do que rasgar uma página de uma revista - ou realmente escrever uma receita no um notecard designado.

Agora, todos os usuários do NYT Cooking, o banco de dados abrangente de receitas e técnicas do Times, podem usar o Evernote para salvar todas as receitas que quiserem. Na verdade, você pode salvar receitas de qualquer site na Caixa de Receitas de Culinária do NYT, bem como receitas escritas à mão. Todas as receitas de culinária do NYT serão salvas automaticamente.

Em um comunicado à imprensa, o Times explicou que sua integração com o Evernote era parte dos “novos recursos de 'salvamento de terceiros', que oferecem aos usuários uma série de opções para salvar receitas de qualquer lugar da web, permitindo-lhes expandir o alcance de sua caixa de receitas . ”

Saiba mais sobre as ferramentas disponíveis para você no NYT Cooking.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Quer seja para fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito carrega uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a quase 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote, ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer pessoa crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed foram os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios de comunicação. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

E até o final do ano, deve ser muito mais simples para as empresas - sejam veículos de mídia, serviços da web ou sites de mídia social - habilitar o suporte para IFTTT. Atualmente, quem quiser fazer um canal IFTTT tem que trabalhar com os desenvolvedores da empresa para que isso aconteça. Mas Tibbets diz que "realmente quer abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal", acrescentando que os desenvolvedores trabalharam durante todo o verão para descobrir a melhor maneira de fazer isso. Ainda não está claro se isso significa que a empresa criará uma API aberta para que outras pessoas se conectem ao serviço, mas seja qual for a solução, ela deve estar disponível até o final do ano. Enquanto isso, mais serviços devem ser embarcados ao longo de 2013, como Tibbets diz que está "prestes a dar o pontapé inicial no que realmente será uma construção de canais rápida e frenética".

"Certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços."

No entanto, não se trata apenas de novos canais: há outras melhorias chegando ao serviço. O IFTTT lançou seu (muito bom) aplicativo móvel iOS em julho e está trabalhando para aproveitar algumas das novas ferramentas do iOS 7 para tornar o aplicativo ainda melhor. O aplicativo atualmente permite que os usuários definam fotos, contatos ou lembretes adicionados ao seu iPhone como um gatilho, mas Tibbets diz que as novas ferramentas de API do iOS 7 permitirão que a equipe adicione "muito mais coisas". Os gatilhos também disparam mais rápido graças às novas ferramentas de monitoramento de plano de fundo integradas ao sistema operacional atualizado. A equipe também está trabalhando em aplicativos móveis para mais plataformas, incluindo Android, mas Tibbets não revelará quando isso estará disponível. Ele deu a entender que as contas premium estão no futuro do IFTTT, no entanto, dizendo "certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços". Embora pareça que o foco estará em fazer acordos com seus parceiros de canal. Tibbets diz que ouviremos mais sobre os planos de monetização da empresa quando ela lançar suas ferramentas para permitir que qualquer pessoa crie um canal - mas, enquanto isso, o IFTTT continua sendo uma das melhores ferramentas gratuitas baseadas na web no mercado, e a adição de um grande fonte de notícias como a Vezes só o torna melhor.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Seja fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão do tempo indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito enviar uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a cerca de 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes O canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote, ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed foram os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios de comunicação. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

E até o final do ano, deve ser muito mais simples para as empresas - sejam veículos de mídia, serviços da web ou sites de mídia social - habilitar o suporte para IFTTT. Atualmente, quem quiser fazer um canal IFTTT tem que trabalhar com os desenvolvedores da empresa para que isso aconteça. Mas Tibbets diz que "realmente quer abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal", acrescentando que os desenvolvedores trabalharam durante todo o verão para descobrir a melhor maneira de fazer isso. Ainda não está claro se isso significa que a empresa criará uma API aberta para que outras pessoas se conectem ao serviço, mas seja qual for a solução, ela deve estar disponível até o final do ano. Nesse ínterim, mais serviços devem estar embarcando ao longo de 2013, como Tibbets diz que está "prestes a dar o pontapé inicial no que realmente será uma construção de canais rápida e frenética".

"Certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços."

No entanto, não se trata apenas de novos canais: há outras melhorias chegando ao serviço. O IFTTT lançou seu (muito bom) aplicativo móvel iOS em julho e está trabalhando para aproveitar algumas das novas ferramentas do iOS 7 para tornar o aplicativo ainda melhor. O aplicativo atualmente permite que os usuários definam fotos, contatos ou lembretes adicionados ao seu iPhone como um gatilho, mas Tibbets diz que as novas ferramentas de API do iOS 7 permitirão que a equipe adicione "muito mais coisas". Os gatilhos também disparam mais rápido graças às novas ferramentas de monitoramento de plano de fundo integradas ao sistema operacional atualizado. A equipe também está trabalhando em aplicativos móveis para mais plataformas, incluindo Android, mas Tibbets não revelará quando isso estará disponível. Ele deu a entender que as contas premium estão no futuro do IFTTT, no entanto, dizendo "certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços". Embora pareça que o foco estará em fazer acordos com seus parceiros de canal. Tibbets diz que ouviremos mais sobre os planos de monetização da empresa quando ela lançar suas ferramentas para permitir que qualquer pessoa crie um canal - mas, enquanto isso, o IFTTT continua sendo uma das melhores ferramentas gratuitas baseadas na web no mercado, e a adição de um grande fonte de notícias como a Vezes só o torna melhor.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Seja fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão do tempo indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito enviar uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a cerca de 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote, ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed foram os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios de comunicação. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

E até o final do ano, deve ser muito mais simples para as empresas - sejam veículos de mídia, serviços da web ou sites de mídia social - habilitar o suporte para IFTTT. Atualmente, quem quiser fazer um canal IFTTT tem que trabalhar com os desenvolvedores da empresa para que isso aconteça. Mas Tibbets diz que "realmente quer abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal", acrescentando que os desenvolvedores trabalharam durante todo o verão para descobrir a melhor maneira de fazer isso. Ainda não está claro se isso significa que a empresa criará uma API aberta para que outras pessoas se conectem ao serviço, mas seja qual for a solução, ela deve estar disponível até o final do ano. Enquanto isso, mais serviços devem ser embarcados ao longo de 2013, como Tibbets diz que está "prestes a dar o pontapé inicial no que realmente será uma construção de canais rápida e frenética".

"Certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços."

No entanto, não se trata apenas de novos canais: há outras melhorias chegando ao serviço. O IFTTT lançou seu (muito bom) aplicativo móvel iOS em julho e está trabalhando para aproveitar algumas das novas ferramentas do iOS 7 para tornar o aplicativo ainda melhor. O aplicativo atualmente permite que os usuários definam fotos, contatos ou lembretes adicionados ao seu iPhone como um gatilho, mas Tibbets diz que as novas ferramentas de API do iOS 7 permitirão que a equipe adicione "muito mais coisas". Os gatilhos também disparam mais rápido graças às novas ferramentas de monitoramento de plano de fundo integradas ao sistema operacional atualizado. A equipe também está trabalhando em aplicativos móveis para mais plataformas, incluindo Android, mas Tibbets não revelará quando isso estará disponível. Ele deu a entender que as contas premium estão no futuro do IFTTT, no entanto, dizendo "certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços". Embora pareça que o foco estará em fazer acordos com seus parceiros de canal. Tibbets diz que ouviremos mais sobre os planos de monetização da empresa quando ela lançar suas ferramentas para permitir que qualquer pessoa crie um canal - mas, enquanto isso, o IFTTT continua sendo uma das melhores ferramentas gratuitas baseadas na web no mercado, e a adição de um grande fonte de notícias como a Vezes só o torna melhor.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Seja fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão do tempo indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito enviar uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a quase 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer pessoa crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed foram os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios de comunicação. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

E até o final do ano, deve ser muito mais simples para as empresas - sejam veículos de mídia, serviços da web ou sites de mídia social - habilitar o suporte para IFTTT. Atualmente, quem quiser fazer um canal IFTTT tem que trabalhar com os desenvolvedores da empresa para que isso aconteça. Mas Tibbets diz que "realmente quer abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal", acrescentando que os desenvolvedores trabalharam durante todo o verão para descobrir a melhor maneira de fazer isso. Ainda não está claro se isso significa que a empresa criará uma API aberta para que outras pessoas se conectem ao serviço, mas seja qual for a solução, ela deve estar disponível até o final do ano. Enquanto isso, mais serviços devem ser embarcados ao longo de 2013, como Tibbets diz que está "prestes a dar o pontapé inicial no que realmente será uma construção de canais rápida e frenética".

"Certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços."

No entanto, não se trata apenas de novos canais: há outras melhorias chegando ao serviço. O IFTTT lançou seu (muito bom) aplicativo móvel iOS em julho e está trabalhando para aproveitar algumas das novas ferramentas do iOS 7 para tornar o aplicativo ainda melhor. O aplicativo atualmente permite que os usuários definam fotos, contatos ou lembretes adicionados ao seu iPhone como um gatilho, mas Tibbets diz que as novas ferramentas de API do iOS 7 permitirão que a equipe adicione "muito mais coisas". Os gatilhos também disparam mais rápido graças às novas ferramentas de monitoramento de plano de fundo integradas ao sistema operacional atualizado. A equipe também está trabalhando em aplicativos móveis para mais plataformas, incluindo Android, mas Tibbets não revelará quando isso estará disponível. Ele deu a entender que as contas premium estão no futuro do IFTTT, no entanto, dizendo "certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços". Embora pareça que o foco estará em fazer acordos com seus parceiros de canal. Tibbets diz que ouviremos mais sobre os planos de monetização da empresa quando ela lançar suas ferramentas para permitir que qualquer pessoa crie um canal - mas, enquanto isso, o IFTTT continua sendo uma das melhores ferramentas gratuitas baseadas na web no mercado, e a adição de um grande fonte de notícias como a Vezes só o torna melhor.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Seja fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão do tempo indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito enviar uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a cerca de 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer pessoa crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed foram os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios de comunicação. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

E até o final do ano, deve ser muito mais simples para as empresas - sejam veículos de mídia, serviços da web ou sites de mídia social - habilitar o suporte para IFTTT. Atualmente, quem quiser fazer um canal IFTTT tem que trabalhar com os desenvolvedores da empresa para que isso aconteça. Mas Tibbets diz que "realmente quer abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal", acrescentando que os desenvolvedores trabalharam durante todo o verão para descobrir a melhor maneira de fazer isso. Ainda não está claro se isso significa que a empresa criará uma API aberta para que outras pessoas se conectem ao serviço, mas seja qual for a solução, ela deve estar disponível até o final do ano. Nesse ínterim, mais serviços devem estar embarcando ao longo de 2013, como Tibbets diz que está "prestes a dar o pontapé inicial no que realmente será uma construção de canais rápida e frenética".

"Certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços."

No entanto, não se trata apenas de novos canais: há outras melhorias chegando ao serviço. O IFTTT lançou seu (muito bom) aplicativo móvel iOS em julho e está trabalhando para aproveitar algumas das novas ferramentas do iOS 7 para tornar o aplicativo ainda melhor. O aplicativo atualmente permite que os usuários definam fotos, contatos ou lembretes adicionados ao seu iPhone como um gatilho, mas Tibbets diz que as novas ferramentas de API do iOS 7 permitirão que a equipe adicione "muito mais coisas". Os gatilhos também disparam mais rápido graças às novas ferramentas de monitoramento de plano de fundo integradas ao sistema operacional atualizado. A equipe também está trabalhando em aplicativos móveis para mais plataformas, incluindo Android, mas Tibbets não revelará quando isso estará disponível. Ele deu a entender que as contas premium estão no futuro do IFTTT, no entanto, dizendo "certamente haverá maneiras de os consumidores nos pagarem por alguns de nossos serviços". Embora pareça que o foco estará em fazer acordos com seus parceiros de canal. Tibbets diz que ouviremos mais sobre os planos de monetização da empresa quando ela lançar suas ferramentas para permitir que qualquer pessoa crie um canal - mas, enquanto isso, o IFTTT continua sendo uma das melhores ferramentas gratuitas baseadas na web no mercado, e a adição de um grande fonte de notícias como a Vezes só o torna melhor.


Uma receita para notícias: IFTTT adiciona suporte ao New York Times, mais publicações chegando

Seja fazer o Dropbox fazer backup de todas as fotos do Instagram que você tirar, receber uma mensagem de texto pela manhã quando a previsão do tempo indicar chuva ou receber um e-mail quando um artista favorito enviar uma nova gravação do Soundcloud, IFTTT - que significa "se isto, então que "oferece aos usuários uma maneira bastante simples de automatizar tarefas em serviços da web desde o lançamento em 2010. Já dá suporte a quase 70 serviços (chamados de" canais "), e a empresa planeja oferecer suporte a mais alguns até o final do ano. Essa expansão começa hoje com a adição de O jornal New York Times.

Quanto mais aplicativos funcionarem com IFTTT, mais poderoso ele se tornará, e a empresa espera que se torne indispensável à medida que se conecta a mais serviços da web. Por enquanto, isso significa ter um dos maiores veículos de notícias do mundo a bordo. O Vezes está se juntando apenas como um "gatilho", que é o IFTTT falando pela parte "isso" das equações simples "se isso, então aquilo" que compõem o serviço. Por exemplo, com o novo Vezes canal, você pode definir qualquer história de uma seção específica do jornal para ser adicionada à sua conta do Pocket para que você possa lê-la mais tarde. Ou você pode fazer o mesmo apenas com os artigos mais populares.

Mas há muito mais que você pode fazer, já que o IFTTT tem quase 70 canais neste momento. Por exemplo, o CEO Linden Tibbets disse The Verge em uma entrevista por telefone que o IFTTT deve ter "a sorte de ser mencionado no Vezes, "ele deseja receber uma mensagem de texto SMS imediatamente informando-o. Vezes canal permite que você defina um gatilho para qualquer pesquisa personalizada, de forma que não seja difícil de configurar. Você também pode definir gatilhos para novos filmes Escolhas da crítica, livros na lista dos mais vendidos (por tipo) e eventos locais de Nova York (por categoria). Assim, você pode obter todos os novos bestsellers de não ficção adicionados à sua conta do Evernote ou pode postar automaticamente certas histórias na rede social de sua escolha. O site tem uma interface bastante simples para inventar novas receitas, mas se você não estiver familiarizado com IFTTT, não precisa pensar em grandes equações por conta própria: o serviço permite que os usuários compartilhem as receitas que inventam e é fácil para navegar pelos melhores.

"O que realmente queremos fazer é abrir o IFTTT como uma plataforma e permitir que qualquer um crie um canal."

Parceria do IFTTT com O jornal New York Times marca uma importante adição para a empresa. Até o momento, ESPN e BuzzFeed têm sido os únicos meios de comunicação configurados para IFTTT, embora os usuários tenham aproveitado o canal RSS genérico do serviço para configurar gatilhos para itens de outros meios. Suporte para uma publicação específica - como a anunciada hoje para o Vezes - permite gatilhos mais específicos do que anteriormente possível com feeds RSS, no entanto. O IFTTT também diz que está trabalhando para adicionar muitos mais no futuro. "Isso é apenas arranhar a superfície", diz Tibbets. Ele explica que os provedores de conteúdo, como o Vezes estão "observando todas as maneiras pelas quais os leitores desejam consumir ou serem alertados sobre seu conteúdo" e "eles se deparam com um verdadeiro desafio, pois não conseguem lidar com cada uma dessas coisas". O IFTTT oferece uma maneira fácil de resolver esses problemas, observa ele.

And by the end of the year, it should be much simpler for companies — whether they're media outlets, web services, or social media sites — to enable support for IFTTT. Currently, anyone who wants to make an IFTTT channel has to work with the company’s developers to make it happen. But Tibbets says he "really wants to open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel," adding that developers have been working all summer to figure out the best way to do that. It’s not yet clear if that means the company will create an open API for others to hook into the service, but whatever the solution is, it should be available by the end of the year. In the meantime, more services should be hopping on board throughout 2013, as Tibbets says it's "about to kick off what's really going to be fast and frenzied channel building."

"There will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services."

It’s not just about new channels, however: there are other improvements coming to the service. IFTTT launched its (quite good) iOS mobile app back in July, and it's working to take advantage of some of the new tools in iOS 7 to make the app even better. The app currently lets users set photos, contacts, or reminders added to your iPhone as a trigger, but Tibbets says iOS 7's new API tools will let the team add "a lot more things." Triggers will also go off quicker thanks to the new background monitoring tools built into the updated operating system. The team's also working on mobile apps for more platforms, including Android, but Tibbets won’t reveal when that might be available. He did hint that premium accounts are in IFTTT's future, however, saying "there will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services." Though it appears the focus will be on working out deals with its channel partners. Tibbets says we'll hear more about the company's monetization plans when it launches its tools to let anyone make a channel — but in the meantime, IFTTT remains one of the best free web-based tools on the block, and the addition of a big news source like the Vezes only makes it better.


A recipe for news: IFTTT adds New York Times support, more publications coming

Whether it's having Dropbox back up every Instagram photo you take, getting a text message in the morning when the forecast calls for rain, or receiving an email when a favorite artist uploads a new Soundcloud recording, IFTTT — which stands for "if this, then that" — has offered users a pretty simple way to automate tasks across web services since launching in 2010. It already supports nearly 70 services (called "channels"), and the company plans on supporting a bunch more by year's end. That expansion starts today with the addition of O jornal New York Times.

The more apps that work with IFTTT, the more powerful it becomes, and the company's hoping that it'll become indispensable as it connects with more web services. For now, that means getting one of the largest news outlets in the world on board. O Vezes is joining solely as a "trigger," which is IFTTT speak for the "this" part of the simple "if this, then that" equations that make up the service. For example, with the new Vezes channel, you can set any story from a particular section of the paper to get added to your Pocket account so you can read it later. Or you could do the same with just the most popular articles.

But there's far more you can do, since IFTTT has nearly 70 channels at this point. For example, CEO Linden Tibbets tells The Verge in a telephone interview that should IFTTT be "lucky enough to be mentioned in the Vezes," he wants to receive an SMS text message instantly letting him know. The Vezes channel lets you set a trigger for any custom search, so that wouldn't be hard to set up. You can also set triggers for new Critics' Picks movies, books on the Best Sellers list (by type), and local New York events (by category). So you can get all new nonfiction bestsellers added to your Evernote account, or you can automatically post certain stories to your social network of choice. The site has a fairly simple interface for concocting new recipes, but if you're not familiar with IFTTT, you don’t have to think up great equations on your own: the service lets users share recipes they come up with, and it's easy to browse through the best ones.

"What we really want to do is open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel."

IFTTT's partnership with O jornal New York Times marks a major addition for the company. To date, ESPN and BuzzFeed have been the only media outlets set up for IFTTT, though users have taken advantage of the service's generic RSS channel to set up triggers for items from other outlets. Support for a particular publication — like that announced today for the Vezes — allows for more specific triggers than previously possible with RSS feeds, however. IFTTT also says it's working to add many more in the future. "This is just scratching the surface," Tibbets says. He explains that content providers like the Vezes are are "looking at all the ways readers want to consume or get alerted about their content" and "they're faced with a real challenge in that they can't address each and every one of those things." IFTTT offers them an easy way to solve those problems, he notes.

And by the end of the year, it should be much simpler for companies — whether they're media outlets, web services, or social media sites — to enable support for IFTTT. Currently, anyone who wants to make an IFTTT channel has to work with the company’s developers to make it happen. But Tibbets says he "really wants to open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel," adding that developers have been working all summer to figure out the best way to do that. It’s not yet clear if that means the company will create an open API for others to hook into the service, but whatever the solution is, it should be available by the end of the year. In the meantime, more services should be hopping on board throughout 2013, as Tibbets says it's "about to kick off what's really going to be fast and frenzied channel building."

"There will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services."

It’s not just about new channels, however: there are other improvements coming to the service. IFTTT launched its (quite good) iOS mobile app back in July, and it's working to take advantage of some of the new tools in iOS 7 to make the app even better. The app currently lets users set photos, contacts, or reminders added to your iPhone as a trigger, but Tibbets says iOS 7's new API tools will let the team add "a lot more things." Triggers will also go off quicker thanks to the new background monitoring tools built into the updated operating system. The team's also working on mobile apps for more platforms, including Android, but Tibbets won’t reveal when that might be available. He did hint that premium accounts are in IFTTT's future, however, saying "there will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services." Though it appears the focus will be on working out deals with its channel partners. Tibbets says we'll hear more about the company's monetization plans when it launches its tools to let anyone make a channel — but in the meantime, IFTTT remains one of the best free web-based tools on the block, and the addition of a big news source like the Vezes only makes it better.


A recipe for news: IFTTT adds New York Times support, more publications coming

Whether it's having Dropbox back up every Instagram photo you take, getting a text message in the morning when the forecast calls for rain, or receiving an email when a favorite artist uploads a new Soundcloud recording, IFTTT — which stands for "if this, then that" — has offered users a pretty simple way to automate tasks across web services since launching in 2010. It already supports nearly 70 services (called "channels"), and the company plans on supporting a bunch more by year's end. That expansion starts today with the addition of O jornal New York Times.

The more apps that work with IFTTT, the more powerful it becomes, and the company's hoping that it'll become indispensable as it connects with more web services. For now, that means getting one of the largest news outlets in the world on board. O Vezes is joining solely as a "trigger," which is IFTTT speak for the "this" part of the simple "if this, then that" equations that make up the service. For example, with the new Vezes channel, you can set any story from a particular section of the paper to get added to your Pocket account so you can read it later. Or you could do the same with just the most popular articles.

But there's far more you can do, since IFTTT has nearly 70 channels at this point. For example, CEO Linden Tibbets tells The Verge in a telephone interview that should IFTTT be "lucky enough to be mentioned in the Vezes," he wants to receive an SMS text message instantly letting him know. The Vezes channel lets you set a trigger for any custom search, so that wouldn't be hard to set up. You can also set triggers for new Critics' Picks movies, books on the Best Sellers list (by type), and local New York events (by category). So you can get all new nonfiction bestsellers added to your Evernote account, or you can automatically post certain stories to your social network of choice. The site has a fairly simple interface for concocting new recipes, but if you're not familiar with IFTTT, you don’t have to think up great equations on your own: the service lets users share recipes they come up with, and it's easy to browse through the best ones.

"What we really want to do is open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel."

IFTTT's partnership with O jornal New York Times marks a major addition for the company. To date, ESPN and BuzzFeed have been the only media outlets set up for IFTTT, though users have taken advantage of the service's generic RSS channel to set up triggers for items from other outlets. Support for a particular publication — like that announced today for the Vezes — allows for more specific triggers than previously possible with RSS feeds, however. IFTTT also says it's working to add many more in the future. "This is just scratching the surface," Tibbets says. He explains that content providers like the Vezes are are "looking at all the ways readers want to consume or get alerted about their content" and "they're faced with a real challenge in that they can't address each and every one of those things." IFTTT offers them an easy way to solve those problems, he notes.

And by the end of the year, it should be much simpler for companies — whether they're media outlets, web services, or social media sites — to enable support for IFTTT. Currently, anyone who wants to make an IFTTT channel has to work with the company’s developers to make it happen. But Tibbets says he "really wants to open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel," adding that developers have been working all summer to figure out the best way to do that. It’s not yet clear if that means the company will create an open API for others to hook into the service, but whatever the solution is, it should be available by the end of the year. In the meantime, more services should be hopping on board throughout 2013, as Tibbets says it's "about to kick off what's really going to be fast and frenzied channel building."

"There will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services."

It’s not just about new channels, however: there are other improvements coming to the service. IFTTT launched its (quite good) iOS mobile app back in July, and it's working to take advantage of some of the new tools in iOS 7 to make the app even better. The app currently lets users set photos, contacts, or reminders added to your iPhone as a trigger, but Tibbets says iOS 7's new API tools will let the team add "a lot more things." Triggers will also go off quicker thanks to the new background monitoring tools built into the updated operating system. The team's also working on mobile apps for more platforms, including Android, but Tibbets won’t reveal when that might be available. He did hint that premium accounts are in IFTTT's future, however, saying "there will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services." Though it appears the focus will be on working out deals with its channel partners. Tibbets says we'll hear more about the company's monetization plans when it launches its tools to let anyone make a channel — but in the meantime, IFTTT remains one of the best free web-based tools on the block, and the addition of a big news source like the Vezes only makes it better.


A recipe for news: IFTTT adds New York Times support, more publications coming

Whether it's having Dropbox back up every Instagram photo you take, getting a text message in the morning when the forecast calls for rain, or receiving an email when a favorite artist uploads a new Soundcloud recording, IFTTT — which stands for "if this, then that" — has offered users a pretty simple way to automate tasks across web services since launching in 2010. It already supports nearly 70 services (called "channels"), and the company plans on supporting a bunch more by year's end. That expansion starts today with the addition of O jornal New York Times.

The more apps that work with IFTTT, the more powerful it becomes, and the company's hoping that it'll become indispensable as it connects with more web services. For now, that means getting one of the largest news outlets in the world on board. O Vezes is joining solely as a "trigger," which is IFTTT speak for the "this" part of the simple "if this, then that" equations that make up the service. For example, with the new Vezes channel, you can set any story from a particular section of the paper to get added to your Pocket account so you can read it later. Or you could do the same with just the most popular articles.

But there's far more you can do, since IFTTT has nearly 70 channels at this point. For example, CEO Linden Tibbets tells The Verge in a telephone interview that should IFTTT be "lucky enough to be mentioned in the Vezes," he wants to receive an SMS text message instantly letting him know. The Vezes channel lets you set a trigger for any custom search, so that wouldn't be hard to set up. You can also set triggers for new Critics' Picks movies, books on the Best Sellers list (by type), and local New York events (by category). So you can get all new nonfiction bestsellers added to your Evernote account, or you can automatically post certain stories to your social network of choice. The site has a fairly simple interface for concocting new recipes, but if you're not familiar with IFTTT, you don’t have to think up great equations on your own: the service lets users share recipes they come up with, and it's easy to browse through the best ones.

"What we really want to do is open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel."

IFTTT's partnership with O jornal New York Times marks a major addition for the company. To date, ESPN and BuzzFeed have been the only media outlets set up for IFTTT, though users have taken advantage of the service's generic RSS channel to set up triggers for items from other outlets. Support for a particular publication — like that announced today for the Vezes — allows for more specific triggers than previously possible with RSS feeds, however. IFTTT also says it's working to add many more in the future. "This is just scratching the surface," Tibbets says. He explains that content providers like the Vezes are are "looking at all the ways readers want to consume or get alerted about their content" and "they're faced with a real challenge in that they can't address each and every one of those things." IFTTT offers them an easy way to solve those problems, he notes.

And by the end of the year, it should be much simpler for companies — whether they're media outlets, web services, or social media sites — to enable support for IFTTT. Currently, anyone who wants to make an IFTTT channel has to work with the company’s developers to make it happen. But Tibbets says he "really wants to open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel," adding that developers have been working all summer to figure out the best way to do that. It’s not yet clear if that means the company will create an open API for others to hook into the service, but whatever the solution is, it should be available by the end of the year. In the meantime, more services should be hopping on board throughout 2013, as Tibbets says it's "about to kick off what's really going to be fast and frenzied channel building."

"There will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services."

It’s not just about new channels, however: there are other improvements coming to the service. IFTTT launched its (quite good) iOS mobile app back in July, and it's working to take advantage of some of the new tools in iOS 7 to make the app even better. The app currently lets users set photos, contacts, or reminders added to your iPhone as a trigger, but Tibbets says iOS 7's new API tools will let the team add "a lot more things." Triggers will also go off quicker thanks to the new background monitoring tools built into the updated operating system. The team's also working on mobile apps for more platforms, including Android, but Tibbets won’t reveal when that might be available. He did hint that premium accounts are in IFTTT's future, however, saying "there will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services." Though it appears the focus will be on working out deals with its channel partners. Tibbets says we'll hear more about the company's monetization plans when it launches its tools to let anyone make a channel — but in the meantime, IFTTT remains one of the best free web-based tools on the block, and the addition of a big news source like the Vezes only makes it better.


A recipe for news: IFTTT adds New York Times support, more publications coming

Whether it's having Dropbox back up every Instagram photo you take, getting a text message in the morning when the forecast calls for rain, or receiving an email when a favorite artist uploads a new Soundcloud recording, IFTTT — which stands for "if this, then that" — has offered users a pretty simple way to automate tasks across web services since launching in 2010. It already supports nearly 70 services (called "channels"), and the company plans on supporting a bunch more by year's end. That expansion starts today with the addition of O jornal New York Times.

The more apps that work with IFTTT, the more powerful it becomes, and the company's hoping that it'll become indispensable as it connects with more web services. For now, that means getting one of the largest news outlets in the world on board. O Vezes is joining solely as a "trigger," which is IFTTT speak for the "this" part of the simple "if this, then that" equations that make up the service. For example, with the new Vezes channel, you can set any story from a particular section of the paper to get added to your Pocket account so you can read it later. Or you could do the same with just the most popular articles.

But there's far more you can do, since IFTTT has nearly 70 channels at this point. For example, CEO Linden Tibbets tells The Verge in a telephone interview that should IFTTT be "lucky enough to be mentioned in the Vezes," he wants to receive an SMS text message instantly letting him know. The Vezes channel lets you set a trigger for any custom search, so that wouldn't be hard to set up. You can also set triggers for new Critics' Picks movies, books on the Best Sellers list (by type), and local New York events (by category). So you can get all new nonfiction bestsellers added to your Evernote account, or you can automatically post certain stories to your social network of choice. The site has a fairly simple interface for concocting new recipes, but if you're not familiar with IFTTT, you don’t have to think up great equations on your own: the service lets users share recipes they come up with, and it's easy to browse through the best ones.

"What we really want to do is open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel."

IFTTT's partnership with O jornal New York Times marks a major addition for the company. To date, ESPN and BuzzFeed have been the only media outlets set up for IFTTT, though users have taken advantage of the service's generic RSS channel to set up triggers for items from other outlets. Support for a particular publication — like that announced today for the Vezes — allows for more specific triggers than previously possible with RSS feeds, however. IFTTT also says it's working to add many more in the future. "This is just scratching the surface," Tibbets says. He explains that content providers like the Vezes are are "looking at all the ways readers want to consume or get alerted about their content" and "they're faced with a real challenge in that they can't address each and every one of those things." IFTTT offers them an easy way to solve those problems, he notes.

And by the end of the year, it should be much simpler for companies — whether they're media outlets, web services, or social media sites — to enable support for IFTTT. Currently, anyone who wants to make an IFTTT channel has to work with the company’s developers to make it happen. But Tibbets says he "really wants to open up IFTTT as a platform and let anyone make a channel," adding that developers have been working all summer to figure out the best way to do that. It’s not yet clear if that means the company will create an open API for others to hook into the service, but whatever the solution is, it should be available by the end of the year. In the meantime, more services should be hopping on board throughout 2013, as Tibbets says it's "about to kick off what's really going to be fast and frenzied channel building."

"There will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services."

It’s not just about new channels, however: there are other improvements coming to the service. IFTTT launched its (quite good) iOS mobile app back in July, and it's working to take advantage of some of the new tools in iOS 7 to make the app even better. The app currently lets users set photos, contacts, or reminders added to your iPhone as a trigger, but Tibbets says iOS 7's new API tools will let the team add "a lot more things." Triggers will also go off quicker thanks to the new background monitoring tools built into the updated operating system. The team's also working on mobile apps for more platforms, including Android, but Tibbets won’t reveal when that might be available. He did hint that premium accounts are in IFTTT's future, however, saying "there will certainly be ways for consumers to pay us for some of our services." Though it appears the focus will be on working out deals with its channel partners. Tibbets says we'll hear more about the company's monetization plans when it launches its tools to let anyone make a channel — but in the meantime, IFTTT remains one of the best free web-based tools on the block, and the addition of a big news source like the Vezes only makes it better.